Primeiro ensaio para as reflexões de fim de ano

10847772_10205176229348386_8936757065744697176_n

O ano querendo terminar e eu já começo minha fase de reflexão. Na verdade detesto essa fase. Acho depre demais, mas necessária. Me ajuda a replanejar o projeto vida que reinicia no próximo ano.

Para um primeiro ensaio de reflexões lá vai. Esse foi mais um ano cheio de mudanças. Depois de 1 ano longe do Brasil fiz uma viajem de quase 1 mês que passou como se fosse 1 semana por lá. Tantas pessoas para encontrar, tantos papos que deveriam ser mais longos, tantos lugares pra curtir. Bom, ficarão para o próximo ano.

Sofia fez 2 aninhos e de novo comemoramos durante uma viajem e longe da família. Mas foi um momento incrível em diferentes países com a minha família de 3.

Mudei de cidade. Continuamos na Irlanda, mas na capital que fica à mais ou menos 1hora e meia de onde morava. Nem preciso dizer quantos amigos acabaram ficando distantes. E como é difícil reestruturar uma vida num novo lugar. Às vezes me sinto uma turista por aí.

Sofia entrou para a creche. Que momento difícil. Mas depois de 2 ou 3 meses de sofrimento nós 3 já estamos adaptados a essa nova rotina.

Amigos que fizemos por aqui foram morar ainda mais longe. Conhecer pessoas e fazer despedidas são as vivências mais freqüentes para quem vive fora do seu país. Mas vamos compondo amigos espalhados pelo mundo. E esse mundo não é tão grande para bons amigos.

Reencontrei uma amiga de infância em Dublin. Foram poucos encontros, mas um carinho enorme de uma amizade de meninas que brincavam de boneca e hoje trocam bons papos num pub.

Recebi mais de uma vez a visita da minha família. Minha mãe, meu pai e minha sogra conheceram nosso novo cantinho em Dublin. Foi ótimo conhecer novos lugares na minha nova cidade junto com eles e ter a família em casa mesmo que por pouco tempo.

Perdi meu avô. Pior momento do ano. Embora eu soubesse quando o vi pela última vez que estava me despedindo, minha sensação é de que ainda preciso fazer essa despedida. Talvez voltando aos lugares onde ele deveria estar e não estará mais.

Sofia teve momentos especiais com ele durante a nossa visita. Como tantas coisas que não se explicam meu avô tinha um carinho enorme por esta bisneta e mesmo com dificuldades ainda conseguiu brincar com ela e trocaram lindos sorrisos. Sofia o tem muito presente e até hoje sabe bem reconhecer o vovô pelas fotos.

Para não encerrar com momentos tão doloridos neste último mês publiquei um livro dedicado à minha filha. Um sonho. Não tenho outra palavra. Com isso despertei para novos projetos.

 

Investimentos e retornos, aprendizados, expectativas, alegrias, saudades, tristezas, memórias, medos… são tantos os sentimentos ao longo de 1 ano que mais parece uma vida inteira. A aproximação do natal faz revivermos tudo isso como se fosse um filme. Arquivamos algumas coisas, excluímos outras e reprogramamos o que interessa.

 

Entro agora na fase de projeto. Normalmente eu começo por uma lista inacessível de promessas que sei que não cumprirei nem a metade, mas estarei empenhada em realizar ao menos 50% com sucesso.

 

…. então começamos a contagem para o fim do ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s